Utilizar o espaço do Google para anunciar produtos já não é uma expertise com cara de diferencial. Ao contrário, muitas lojas e marcas, de pequeno a grande porte, utilizam essa forma de venda para alcançar seu público. Vale lembrar que este não varia em sua dimensão: ele é sempre grande, plural e exigente. Sabendo disso, o Google lançou uma ferramenta que alcança os usuários em todas as suas exigências: variedade de opções e preços, usabilidade e precisão, por exemplo.

Esse é um espaço que conquista o usuário desde o primeiro clique. E essa justificativa se dá pela organização e facilidade com que a plataforma disponibiliza os produtos aos usuários. Aliás, é possível notar que essa vitrine virtual dispõe de todas as opções (concorrentes) no mesmo espaço, facilitando a análise por parte do usuário e as principais características do produto em fácil acesso.

Ao invés de precisar clicar em vários links, a ferramenta escolhe os produtos segundo a pesquisa feita pelo usuário e também a partir do critério de localização, geralmente. Isso possibilita, ao interessado, um contato com lojas mais próximas do endereço de entrega. Além disso, outra facilidade é que ela ocupa semelhante espaço de outros elementos de busca, como ”imagens”, ”vídeos” e ”notícias”. Esses todos estão sempre a fácil acesso de quem visita uma página de pesquisa do Google.

Afinal, o que é o Google Shopping?

Lançado em 2011, seu objetivo sempre foi facilitar a vida de quem quer procurar produtos e comparar preços. É como se fosse uma única loja online, oferecendo um mesmo produto mas com diferentes preços. Se você já fez pesquisas em plataformas, como Buscapé ou Zoom, não terá dificuldades em utilizar essa outra opção. O Google Shopping disponibiliza uma página própria para o serviço, e não são poucas as facilidades.

O usuário pode pesquisar seu produto a partir de não poucos critérios de busca. Só para exemplificar, alguns deles são: preço, cor, categoria, tipo, material e departamento.

freelance 6051367 1920

E o Google não erra em matéria de ofertas. As opções de produtos, especialmente os primeiros da lista, são de grandes marcas que pagam para estar ali. Mas nem tudo neste espaço é pago, pelo menos atualmente. Aliás, até o ano passado, o Google Shopping era um espaço disponível apenas para anúncios pagos, mas, desde abril de 2020, passou a contar com um novo segmento de anúncio: a listagem gratuita. Conheça mais sobre esta modalidade clicando aqui.

Como utilizar?

Para utilizar o Google Shopping não há mistérios. Vá até a página do Google e pesquise pelo nome do produto ou por ”Google Shopping”. No caso da primeira opção (se você pesquisar pelo nome do produto), os itens que, possivelmente, melhor se encaixam na descrição, irão aparece na parte superior da página. Junto das imagens dos produtos, virão outros detalhes importantes, como o preço, forma de pagamento e alguma condição ou oferta.

Para fazer uma pesquisa específica, vá até a lateral esquerda da página e preencha os campos que melhor caracterizam sua busca, de acordo com os elementos que falamos acima (que se encaixam nos seus critérios de qualidade e preço). A página irá afinar, cada vez mais, sua pesquisa, a medida em que mais informações forem preenchidas. Sem dúvida, elas levarão você até as lojas que disponibilizam os produtos o mais aproximado possível das suas exigências.

E para quem quer anunciar? Como fazer?

Se ao contrário de comprar você quer anunciar, o caminho é outro. Siga os passos:

  1. Crie uma conta no Google Merchant Center;
  2. Na sequencia, insira seu login ao Google Adwords. É aqui que você vai cadastrar o produto que será vendido e fornecer informações do tipo: preço, categoria etc.

Aliás, tenha cuidado com o preenchimento das informações do seu produto. São elas que irão tornar o bem acessível e visível aos usuários. Confira agora algumas destas informações:

Nome e descrição do produto;

Descrição física do produto;

Página da loja;

URL das imagens;

Quantos produtos estão disponíveis;

Preços, promoções e parcelamentos;

Informações sobre garantia e a marca;

Para as empresas, quais os benefícios?

1. Maior tráfego

Com seus produtos cadastrados no Google Shopping, seus anúncios terão maior visibilidade. Isso acontecerá pois eles irão ocupar a parte superior das páginas de busca, acima dos demais conteúdos. O que justifica a possibilidade dos seus anúncios terem mais clicadas é o fato de estarem acima de outros links e por conterem informações (preço e condições de venda) que atraem o olhar dos usuários.

2. Leads qualificados

Quando o usuário pesquisa pelo seu produto, boa parte do funil de venda já está sendo percorrido. Ou seja, não demora muito até ele tomar a decisão de escolher o anúncio e adquirir o produto. Por isso, produza anúncios de qualidade, que prendam a atenção dos interessados e sirvam para tirar a duvida deles, a respeito de em qual loja optar pela compra.

3. Conversões

Se o objetivo da pesquisa do usuário é a compra do produto, o Google Shopping acelera esse processo, tornando-o eficaz. O fato de seu anúncio estar na maior página de busca, há maior possibilidade de suas ofertas serem notadas e converterem-se em resultados. Um fator que contribui com esse processo é a própria usabilidade do Google, que oferece os produtos com grande número de informações e de forma prática e rápida.

4. Maior presença na web

Analogamente, outro benefício que você terá ao adicionar um anúncio é a possibilidade de acrescentar a eles links da sua empresa. A partir disso, vendo o anúncio, a tendência é que mais acessos hajam na sua página, a partir do link que foi criado.

Uma boa opção de vitrine?

Não há dúvidas de que a possibilidade de melhorar as vendas vai se torar possível. O espaço disponibilizado pelo Google Shopping é uma tendência que atende as necessidades dos usuários. Eles pedem praticidade e eficácia. E eis o que oferece essa tendência – sempre mais forte – de venda. E vale lembrar que o Google é a maior plataforma de busca do mundo. É o mesmo que anunciar um produto e facilitá-lo para todos os públicos, e não apenas o seu público-alvo.

E ainda tem a facilidade dos anúncios que não são pagos. Um benefício atrás de outro. Mas lembre: o mais fácil nem sempre é o mais adequado para alavancar as vendas dos seus produtos. Aproveite essa oportunidade não só para melhorar sua página na web, mas também para investir nos conteúdos que vendem os produtos, tudo isso com as técnicas de otimização que o próprio Google sinaliza. (Saiba mais sobre essas técnicas aqui).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *